Blog   Facebook   Convenios   Links Uteis   Localizacao   Contato   Inicio  
               
 
               
 
               
 

O que é:

Trombose venosa profunda (TVP) é uma doença que ocorre quando um coágulo sanguíneo (trombo) se forma em uma ou mais das veias profundas em seu corpo, geralmente nas pernas. É uma doença grave, pois caso esse trombo aumente e se mova, ele pode ir direto para a circulação pulmonar e causar  um quadro de Embolia Pulmonar, que em alguns casos podem levar a óbito.

   

A ocorrência de TVP em viagens de avião é extremamente rara. Praticamente em todos os casos relatados até hoje, o paciente já apresentava algum fator de risco para o desenvolvimento de uma trombose.  Dentre esses fatores podemos citar:

  • Caso prévio de qualquer trombose venosa.

  • História Familiar para TVP.

  • Distúrbios da coagulação – Trombofilia

  • Cirurgia recente

  • Uso de Pílula anticoncepcional ou Terapia de Reposição Hormonal

  • Idade avançada

  • Obesidade

  • Câncer em atividade

  • Mobilidade reduzida

Caso você possua algum desses fatores, seu médico indicará uma medicação para tomar algumas horas antes de sua viagem!

 
 

Dicas para evitar problemas em Viagens:

• Movimente as panturrilhas e levante-se e caminhe a cada 2 a 3 horas para circular melhor o sangue das pernas

• Tome muito líquido

• Use uma meia elástica para evitar o inchaço das pernas
     
Quais são os sintomas:

Em cerca de metade dos casos, a trombose venosa profunda ocorre sem qualquer sintoma. Quando os sintomas ocorrem, eles podem incluir:

• Inchaço na perna afetada, incluindo o tornozelo e o pé.

• Dor na perna e endurecimento da panturrilha.

• Calor sobre a área afetada.

• Coloração da perna mais azulada devido ao acumulo de sangue venoso.
 
O que pode causar uma TVP?

Muitos fatores podem aumentar o risco de desenvolver trombose venosa profunda (TVP), incluindo:

Ficar sentado ou deitado por longos períodos de tempo, pois nessas condições seus músculos da panturrilha não contraem e não ajudam o sangue a circular. • Apresentar algum distúrbio de coagulação do sangue. Estes pacientes possuem uma doença chamada Trombofilia, ou seja, possuem uma tendência maior a desenvolver coágulos no interior dos vasos.

Cirurgias de grande porte ou ortopédicas, como Cirurgia de Quadril ou joelho. Nesses casos, o paciente fica um longo período acamado ou sem poder caminhar e com risco maior de desenvolver uma trombose.

Gravidez aumenta a pressão nas veias em sua pélvis e pernas.  O risco de uma trombose gestacional pode continuar por até seis semanas depois do parto.

Algumas formas de câncer aumentam a probabilidade do sangue coagular. Algumas formas de quimioterapia para o tratamento do câncer também aumentam o risco.

Pessoas com insuficiência cardíaca estão em risco aumentado de TVP, pois um coração danificado não bombeia sangue tão eficazmente como um coração normal e isso aumenta a chance do sangue coagular.

Pílulas anticoncepcionais (contraceptivos orais) e terapia de reposição hormonal podem aumentar a chance de desenvolver uma trombose.

• Pessoas que já tiveram uma história de trombose venosa profunda ou embolia pulmonar possuem um risco maior de desenvolver uma nova TVP no futuro.

História familiar -  Se alguém na sua família já teve TVP ou embolia pulmonar, o risco de desenvolver TVP aumenta.
 
 

Obesidade – O fato de estar acima do peso faz com que aumente a pressão do sangue no interior das veias e aumentam os riscos do sangue coagular.

Idade. Pessoas com mais de 60 anos possuem um risco aumentado de desenvolver  TVP, embora possa ocorrer em qualquer idade.

Desidratação – A falta de líquidos dificulta a circulação do sangue no interior dos vasos e isso aumenta o risco do sangue parar dentro de uma veia e formar um trombo.

 
Diagnóstico

Para diagnosticar a trombose venosa profunda, seu médico irá lhe fazer uma série de perguntas e fazer um exame físico para procurar sinais de uma TVP. Mas o diagnóstico só poderá ser confirmado através de uma Ecografia Vascular, ou Ecodoppler da região afetada.  Este exame mostrará o endurecimento da veia que está com um trombo em seu interior
 
Complicações da TVP

Algumas doenças podem ocorrer no futuro, como varizes, inchaço do membro acometido e até mesmo Úlceras de perna. Mas a  principal complicação da trombose venosa profunda é uma embolia pulmonar, pois em alguns casos pode ser fatal. 

Então, é importante estar atento a sinais e sintomas de uma embolia pulmonar e procurar ajuda médica se ocorrerem.
Os Sinais e sintomas de uma embolia pulmonar incluem:

• Aparecimento súbito de falta de ar

• Dor ou desconforto no peito que piora ao inspirar profundamente ou quando você tossir.

• Sensação de tontura, vertigem ou desmaio

• Pulso acelerado

• Transpiração

• Tosse com sangue
 

 
   
Objetivos do tratamento da trombose venosa profunda:

• Evitar que o coágulo já formado aumente de extensão e acometa veias maiores e mais perto do coração.

• Evitar que o coágulo se mova em diração ao pulmão e cause uma embolia pulmonar.

• Reduzir as chances do paciente ter complicações no futuro, como pernas inchadas, varizes e úlceras de perna.
 
   
Como é o Tratamento de uma TVP?                

Além de orientações gerais e uso de meias elásticas, o principal tratamento é feito com o uso de medicações Anticoagulantes. Antigamente era preciso internar todos os pacientes para o tratamento adequado de uma TVP.

Hoje em dia, na grande maioria dos casos e dependendo dos sintomas do paciente, o tratamento pode ser ambulatorial e o uso de modernos anticoagulantes orais. É importante saber que o anticoagulante não vai dissolver o trombo já formado, apenas evitar que ele aumente e diminuir o risco de uma Embolia pulmonar. O tempo de tratamento varia de 3 a 6 meses na grande maioria dos casos, mas existem situações mais raras em que o paciente  deverá tomar essas medicações por toda a vida
 
 
Como Prevenir uma TVP ?

A prevenção da trombose venosa profunda é muito mais fácil do que o seu tratamento. Algumas medidas comuns de prevenção são:

• Exercitar seus músculos da panturrilha caso precise ficar sentado por várias horas ( Viagens longas de carro, ônibus ou avião )

• Após uma cirurgia de grande porte, além das medicações anticoagulantes, tentar sair da cama o quanto antes se possível.

• Mudanças de estilo de vida. Perder peso, Parar de fumar e controlar a sua pressão arterial.  • Usar meias elásticas para ajudar o retorno venoso e prevenir inchaço nas pernas e a formação de coágulos sanguíneos nas pernas.

 

 
  Blog   Blog   Blog   Blog   Blog   Blog   Blog