Pé Diabético

 

 

 

 

Quando uma pessoa apresenta Pé Diabético?

Quando um paciente apresenta Diabetes há um longo tempo, desenvolve uma perda da sensibilidade dos pés chamada de Neuropatia. Isso faz com que apareçam lesões e feridas nos pés e uma maior probabilidade de desenvolver infecções. Em alguns casos pode ocorrer piora da circulação e até mesmo deformidade das estruturas ósseas no interior do pé, sendo uma das principais causas de amputações de pé.

 

 

Qual a classificação do Pé Diabético?

Uma das classificações mais usadas é a de Wagner, que vai de 0 a 5, sendo 0 sem qualquer lesão até o nível 5 com necrose de boa parte do pé.
 
 
 
 

Como é Tratamento do Pé Diabético?

No tratamento do pé diabético, é fundamental considerar sempre esses pacientes como casos graves, pois podem piorar rapidamente e um atraso pode significar amputação de dedos e parte do pé. É necessário o controle rigoroso da glicemia através da dieta, de insulina ou hipoglicemiantes orais.

 

 

Na presença de infecções, o uso de antibióticos é sempre realizado e geralmente por um período de 10 a 14 dias dependendo da gravidade do caso. Em casos mais avançados pode ser necessário internamento hospitalar para serem administrados antibióticos endovenosos mais potentes.
Em alguns casos são necessários desbridamentos cirúrgicos ou amputações para eliminar a infecção.

Em casos de falta de circulação, deve-se fazer a revascularização através de angioplastias ou cirurgias para melhorar a cicatrização das feridas.

×